Holding é uma empresa crida para ser sócia em outras empresas. Sua finalidade sobretudo, em nossa especialidade é ser uma ferramenta de Planejamento Sucessório, economia de impostos e gestão patrimonial. Qualquer empresa ou pessoa física pode usufruir desse mecanismo legal.

Neste post dos 10 Tipos de Holding veremos os primeiros 05 tipos:

1. Holding pura. Conceito norte-americano que tem por objeto social a participação no capital de outra sociedade, ou seja, é constituída com a única função de gerenciar as empresas controladas.

2. Holding mista. Agrega a necessidade da holding pura, com a convivência de serviços que geram receitas tributáveis para despesas dedutíveis.

3. Holding Patrimonial: Também conhecida como administradora de bens, pode ser constituída com o objetivo de promover a antecipação da herança aos seus herdeiros e cônjuge. Nesse caso, o detentor do patrimônio constitui a holding, transfere para ela todos os seus bens e direitos e doa aos seus herdeiros as quotas da empresa formada. Nossa especialidade esta em realizar um plano executivo para estruturar essas operações com clareza as partes interessadas sobretudo a família empresária.

4.Holding familiar. Visa separar os grupos familiares, simplificando o topo administrativo das operadoras. Evita que conflitos naturais de um grupo interfiram nos demais.

5. Holding de controle. Uma forma de assegurar o controle societário de empresas, como também de não perder o controle do próprio negócio pela dificuldade de um consenso rápido em regimes de casamento.


Ficou alguma dúvida sobre esses 05 tipos de holding? [RE]pense.

Matéria adaptada do portal: https://advocaciacorporativa.com/ 

Para ver a matéria na íntegra acesse o link: https://advocaciacorporativa.com/holding-o-que-e-e-para-que-serve-parte-1/