A JSL celebrou acordo para comprar a Pronto Express Logística (TPC) por R$288,6 milhões .

“A combinação com a TPC adiciona escala e traz sinergias ao negócio de armazenagem e logística interna da JSL – que atualmente opera cerca de 140.000m2 de armazéns”, explicou a companhia em comunicado enviado ao mercado na noite de terça-feira (26). Acrescenta ainda que “a transação demonstra a disciplina de execução da estratégia de aquisições da JSL que busca o retorno sobre o investimento adequado aos padrões da Companhia, que valoriza o relacionamento de longo prazo com clientes e a qualidade dos serviços prestados, da gestão e, principalmente, da equipe da TPC”.

Fundada em 2001, a TPC é uma empresa que opera em modelo asset-light focada na operação de armazéns alfandegados ou não, logística dedicada in house, cross docking e gestão integrada de distribuição. Está inserida principalmente nos setores de cosméticos, moda, varejo, eletroeletrônicos, telecomunicações, farmacêutico, equipamentos hospitalares, bens de consumo, óleo & gás e petroquímico. 

Ao avaliar o acordo, a JSL aponta que a aquisição da PTC agrega ao negócio a oportunidade de cross selling e sinergias por complementariedade de portfolio, bem como a Logistics Integrated System (LIS); operação Fullcommerce; operação Logística Dedicada e uma plataforma Multimodal no Nordeste.

A empresa opera 850.000m² de armazéns e está presente em 24 estados, tendo mais de 5 mil colaboradores. Possui uma base de clientes privados líderes em seus segmentos e públicos, a exemplo de: Natura (cliente há mais
de 10 anos), Puma, Alpargatas, 3M, Braskem, Whirpool, Claro, 3M, Chanel, Prefeitura da Cidade
de São Paulo, entre outros. Em 2019, a TPC foi eleita como Melhor Operador Logístico pela editora
OTM e ABOL, Associação Brasileira de Operadores Logísticos, além de prêmios recebidos dos seus
principais clientes, como Natura, Avon, Claro e Infraero.

Em 2020, a TPC apresentou receita líquida de R$ 415 milhões, EBITDA de R$ 57,5 milhões, lucro líquido de R$15,4 milhões e um índice de alavancagem de Dívida Líquida/EBTIDA de 1,9 vezes. 

O contrato prevê a aquisição pela companhia de 100% da TPC por R$288,6 milhões de Enterprise Value (“EV”), valor que será ajustado com base na dívida líquida, capital de giro e outros ajustes na data de fechamento da Transação. O valor de R$66 milhões será pago na data do fechamento da Transação e o remanescente nos 3º e 6º meses subsequentes à data de fechamento. Além disso, os vendedores farão jus a um prêmio de R$16,65 milhões a partir de 2024, caso determinadas condições sejam atingidas.

Matéria adaptada do portal: https://bpmoney.com.br/

Para ler a matéria na íntegra acesse: https://bpmoney.com.br/destaque-2/jsl-compra-a-baiana-tpc-por-r2866-mi/