Olá!

Você é do tipo que faz e refaz por diversas vezes o seu trabalho até se sentir confortável para dizer que está pronto? Cuidado. Talvez você seja um perfeccionista.

Perfeccionismo é uma ambição irracional de querer que alguma coisa fique perfeita. Acontece quando estamos trabalhando em algo e, por melhor que esteja, não conseguimos dá-lo por concluído pois nunca achamos que está bom o suficiente.

O perfeccionismo é ser demasiadamente duro consigo mesmo. É quase que um autoflagelo.

O escultor perfeccionista é aquele que mesmo depois de ter a obra em mãos acha que deveria melhorar e fica mudando, mudando e mudando mais um pouco pois tem aquele sentimento de que ainda não está como gostaria que ficasse.

Um poeta perfeccionista fica alterando o seu poema por diversas e diversas vezes sem achar que o poema está a seu contento.

O empresário perfeccionista atrasa o lançamento do seu produto no mercado por achar que ainda não ficou bom o suficiente.

O funcionário perfeccionista refaz o relatório inúmeras vezes antes de entregar ao chefe.

Os problemas do perfeccionismo
O maior problema do perfeccionismo é que nos paralisa. Gera um atraso gigantesco pois nunca nos damos por satisfeitos com o nosso próprio trabalho.

A pessoa de personalidade perfeccionista sempre acha que poderia ficar melhor e continua trabalhando na atividade por mais e mais tempo. Assim, nunca chega ao fim ou gasta tempo demais no que deveria demorar menos.

Existe um problema de mirar na perfeição. Geralmente sequer sabemos exatamente o que consideramos a perfeição. E, sem saber onde queremos chegar, como podemos chegar lá? Isso põe em cheque a validade de se ficar fixado num conceito que não temos claros para nós mesmos. A única coisa que sabemos é que ainda não está bom.

A mania de perfeição gera esse stress e ansiedade pois queremos concluir a atividade, mas o nosso perfeccionismo não permite. Fica dizendo que deveria estar melhor e assim nunca terminamos.

O perfeccionismo é uma forma de não aceitação do resultado do seu trabalho. Gera procrastinação pois empurramos mais e mais para a frente a conclusão do que estamos fazendo.

Essa mania de perfeccionismo também pode ser muito prejudicial nas relações quando o seu desejo de perfeccionismo está no comportamento do outro. Por exemplo, no caso de pais que desejam filhos perfeitos e exigem demais das crianças. Criticam uma nota 9 pois queriam o 10. Isso coloca uma carga muito pesada na criança que fica sob uma pressão prejudicial para o seu desenvolvimento.

A origem do perfeccionismo
O fato é que vivemos numa sociedade que incentiva a perfeição. O mundo nos faz achar que as outras pessoas são perfeitas.

Pessoas nas revistas parecem perfeitas. Pessoas nos filmes parecem perfeitas. Pessoas no facebook parecem perfeitas. Produtos parecem perfeitos. Histórias de sucesso nos mostram outras pessoas são perfeitamente bem-sucedidas.

Resultado: Também queremos ser perfeitos. Também queremos fazer coisas perfeitas. Esse culto a perfeição causa uma necessidade de encontrá-la ou então é infelicidade.

A verdade é que não existe nada de perfeito nessas coisas ou pessoas. Você só está vendo o resultado final. O photoshop está aí para corrigir imperfeições. Da forma similar, ao ver alguém de sucesso não fica aparente as batalhas e dificuldades que teve que passar para suceder.

O perfeccionismo está na nossa imaginação. Quando nos propomos a realizar alguma coisa idealizamos um resultado perfeito e ficamos pensando naquilo. Porém, esse resultado é geralmente muito grandioso, longe e difícil de alcançar. É aí que o perfeccionismo começa a torturar a gente. Fica entre o nosso mundo ideal e a nossa realidade distante.

Uma das causas do nosso perfeccionismo é o nosso medo do que as pessoas vão falar do que entregarmos. É o medo de não ser bom o suficiente. De como o seu trabalho será julgado. Isso pode acabar se tornando uma crença limitante para a conclusão do seu projeto.

Precisamos entender que o “perfeito” não existe. O perfeccionismo é uma ilusão. Não sabemos o que é exatamente. O que existe é sempre a possibilidade de melhorar. Se você pudesse perguntar para Beethoven se a 5ª sinfonia é perfeita provavelmente ele ainda encontraria alguma coisa a melhorar.

Um outro sinal de perfeccionismo é se você tem um comportamento excessivamente crítico. Critica o trabalho do colega pois acha que não está bom. Critica o seu carro por não ser o carro que gostaria que fosse. Critica o seu cabelo pois o da artista é mais bonito.

O problema é que você não gosta da realidade como ela é. Requer coragem aceitar a realidade e ir em frente.

Adaptação vs Perfeição

Tenho muitos anos de experiência atuando em projetos de desenvolvimento de software.

Antigamente a metodologia que se usava era primeiramente levantar todos os requisitos do projeto com o cliente. Depois a equipe se recolhia por meses para trabalhar na produção do software. Até que um dia concluía que estava pronto e apresentava ao cliente.

O que se verificou com essa metodologia é que geralmente o cliente não gostava do resultado apresentado e queria mudanças. Isso acabava estourando os prazos do projeto gerando uma série de outras consequências indesejadas.

Hoje em dia se adota uma metodologia chamada Agile que se caracteriza pela adaptabilidade. A ideia é fazer pequenas melhorias no software e apresentar ao cliente. Então ele vê o que precisa melhorar e oferece seu feedback. O time de projeto vai e faz as melhorias e volta para o cliente. Assim sucessivamente em ciclos iterativos.

Essa metodologia ofereceu resultados superiores pois não busca a perfeição inicial. Prefere liberar pequenas mudanças rápidas, colher opinião e assim evoluir o produto. Está menos preocupada com uma perfeição inicial e mais preocupada com uma evolução constante.

Precisamos adotar mais essa abordagem adaptativa nos nossos próprios projetos do dia a dia.

Como Deixar de Ser Perfeccionista

A seguir algumas dicas para ajudá-lo a lidar com o perfeccionismo.

1. Lembre que perfeição não existe

Se eu perguntasse pra você se acha que tem o corpo perfeito o que diria? Ou se tem a casa perfeita? Ou se teve o dia perfeito? Ou se tem a vida perfeita? Muito provavelmente você encontrará inúmeras imperfeições na sua vida. Isso porque a vida de ninguém é perfeita. Então por que buscar a perfeição?

2. Perceba os danos desse comportamento para você

Veja como essa atitude está impedindo o seu progresso. Veja como está bloqueando você de conseguir o que deseja.

3. Não tenha medo de críticas

Deixe de lado o medo de ser julgado diferente do que você gostaria. Tenha coragem e libere para o mundo a sua obra. Sempre vai ter quem não vai gostar. Impossível agradar a todos. Então aceita isso e desencana. Vale mais a pena ser verdadeiro consigo mesmo e quem não gostar, paciência. Isso é agir de forma autêntica.

4. Trabalhe com prazos

Considere a possibilidade de que está tão bom quanto foi possível de entregar no prazo estipulado. Sem prazo pessoas perfeccionistas podem se perder trabalhando eternamente sem chegar ao fim.

5. Procure fazer melhor em vez de perfeito

Considere um pensamento do tipo “Está tudo bem, ninguém é perfeito e também posso não ser perfeito”. Então libere sua obra. Depois você pode trabalhar na melhoria. Pelo menos agora você concluiu algo para mostrar e receber opiniões. Um processo iterativo de feedbacks com melhoria contínua gera um resultado final melhor que ficar segurando por tempo indeterminado.

6. Utilize o princípio de Pareto

Esse princípio diz que 80% dos resultados são gerados por 20% do esforço e os outros 20% dos resultados requerem 80% do esforço. Em outras palavras, vale mais a pena concentrar no pouco que gera bastante resultado do que perder muito tempo com os detalhes que trazem pouco retorno.

7. Evite comparar-se com os demais

O perfeccionismo é muitas vezes uma autocrítica acentuada gerada pela comparação com os outros. Você pode usar outras pessoas como fonte de inspiração. Mas não faça disso a necessidade de fazer igual. Você precisa saber que cada um tem o seu jeito, o seu estilo e a sua jornada. Vale mais comparar-se consigo mesmo e ver sua evolução. Saber que está progredindo em vez de buscar se igualar a outros.

8. Pratique aceitação

Aprenda a aceitar quando já está bom o suficiente para a necessidade do momento. Saiba que não existe necessidade de continuar indefinidamente. Lembre que uma hora você precisa dar o trabalho por concluído. Aceite o resultado. Se você já se esforçou e trabalhou bastante no projeto provavelmente no fundo você sabe que já está muito bom. Só está com dificuldade de aceitar.

Isso quer dizer que daqui pra frente você está liberado para fazer as coisas malfeitas? Claro que não. Sempre devemos buscar fazer as coisas bem-feitas. Devemos primar pela excelência.

Mas existe uma diferença entre perfeccionismo e excelência. É o limite de já estar muito bom a ponto de plenamente atender a necessidade do momento e perder tempo com um perfeccionismo desnecessário e procrastinação. Essa é a linha que você precisa aprender a desenhar.

O perfeccionismo impede a sua felicidade pois você está sempre achando um problema. Têm uma dificuldade de aceitar a realidade como ela é. Não deixe que isso aconteça. A felicidade está justamente na aceitação.

Dessa forma conseguimos concluir e mover em frente. É uma forma mais efetiva de alcançarmos nossos objetivos.

Pois bem, tenho plena consciência de que este artigo não está perfeito. Mas será que isso importa? Nah. Pra mim já está bom o suficiente para ajudá-lo de alguma forma. Então chega de perfeccionismo. Vou seguir meu próprio conselho. É hora de dá-lo por concluído.

Fonte: https://www.evolucaopessoal.com.br